29/03/2022

12 dicas e um Segredo sobre Alimentação Canina

Desvendamos as dúvidas mais frequentes sobre Alimentação Canina em 2021. E uma dica brinde especial da casa.

 

Não tem como negar que a alimentação canina é uma das áreas mais importantes de cuidar para manter o seu cãozinho saudável e feliz. Sabemos que você o ama e se preocupa em oferecer sempre o melhor pra ele.

Mas as dúvidas sobre qual ração dar para o cachorro são frequentes e realmente relevantes. Se vive perguntando qual a melhor hora para dar petiscos, ou como fazer para ele comer melhor, você chegou à página certa! 

 

Aqui também vamos esclarecer dúvidas nutricionais como que tipo de osso pode oferecer ou se cachorro pode comer doce. Além disso, a nutrição tem influência direta na queda de pelosSobre isso e muito mais vamos tratar aqui.

A médica veterinária do Emporium dos Cães, Camila Sakavicius, reforça que a alimentação canina vai além de satisfazer a necessidade fisiológica. Deve ser aproveitada para estreitar laços e exercitar a disciplina. 

Mas como garantir a escolha da ração certa? E o que significa se o cachorro empurrar o prato? Como saber se o cachorro está obeso?

Não se preocupe. Separamos as 12 dúvidas mais frequentes em 2021 para te ajudar nessa tarefa para aproveitar o máximo desse momento que, apesar de corriqueiro, é extremamente importante para ter um cão forte e vistoso.

Cachorro obeso vive pouco e não vive bem

Nos últimos anos, a obesidade em pets tem se tornado muito relevante, sendo responsável por aumentar o número e a gravidade das doenças nos cães. Diminuindo expectativa de vida, e o que é pior, piorando muito a qualidade de vida deles! E se tem uma coisa que a gente quer é ver nossos cachorros vivendo felizes e por muitos anos conosco, não é mesmo? E essa escolha depende só de você.

Alimentação Canina X Pelos

Nutricionalmente a boa escolha dos alimentos fará com que o cão tenha uma pelagem brilhante com pele saudável, sem coceiras, sem excesso de queda de pelos! E os nutrientes farão com que o seu cão tenha uma musculatura bonita, deixando-o forte e tonificado.

 

 

Os cães têm as mesmas percepções gustativas que os humanos: amargo, azedo, doce e salgado. No entanto eles têm infinitamente menos papilas gustativas, tornando tudo isso muito menos importante. Ou seja, o aroma do alimento fará muito mais diferença que o sabor.

Alimentos de boa qualidade, com fontes proteicas nobres, já possuem um aroma natural muito atrativo para os cães. O alimento assim que sai da embalagem estará “embebido” nestes aromas de forma muito mais intensa! Então a dica é sempre comprar um saco de ração não tão grande, para que os aromas não se percam ao longo dos dias, ou então contar com os Quality Packs.

Agora vamos responder às principais dúvidas na hora de alimentar seu cão

1 – Qual a melhor ração para o meu cachorro?

A melhor ração é aquela que o seu cachorro se adapta e aquela que você pode pagar sem ter que abrir mão de outras coisas!

Vamos começar pelas Hi-Premium. Abaixo delas existem as “standards”, as “convencionais” ou até as que são chamadas de “rações de combate”. São produtos que realmente não valem a pena, cheios de corantes, com nível nutricional baixo. Normalmente essas rações são encontradas em supermercados e você pode reconhecer pelas embalagens muito coloridas e com forte apelo de marketing de prateleira.

Aqui separamos por categoria:

  1. Hi-Premium
  2. Super Premium
  3. Super Premium Grain Free
  4. Super Premium Orgânica

Mas se quiser assistir ao vídeo:  Contamos tudo sobre as diferenças aqui.

2 – Preciso variar a ração do meu cachorro?

Não! Não precisa necessariamente. 

Você até pode, desde que seja por um motivo diferente do “meu cachorro enjoou da ração”. Mas pode ser que você tenha conhecido uma marca que não conhecia, que tem um diferencial interessante pra você.

O ponto importante aqui, é que se for fazer a troca de ração, ela tem que ser feita de maneira gradativa, isso é, de pelo menos uma semana. 

Vamos supor que você dava Fórmula Natural, e decidiu que vai dar Dog Excellence. 

O processo será assim:

  • Segunda e terça-feira, dê 75% de Formula Natural e 25% de Dog Excellence. 
  • Quarta e quinta-feira, divida as proporções em 50% de cada. 
  • Sexta-feira e sábado, 25% de Fórmula Natural e 75% de Dog Excellence. 
  • Pronto! Domingo a porção já vai ser todinha de Dog Excellence!

Fazendo isso você previne diarréias e desconforto abdominal, pois você está “treinando” a flora intestinal do cachorro ao novo alimento.

3 – Como montar o melhor cardápio para meu cão?

Já decidiu a marca da ração? Ótimo, agora vamos definir a quantidade! 

O cálculo sempre se baseia na quantidade DIÁRIA da ração, ou seja, se vai dividir em algumas refeições é importante não ultrapassar a quantidade total por dia. 

Nos rótulos das rações existe uma tabela de sugestão, mas o mais importante é ter como base, não precisa levar à risca, visto que cada cão pode ter variação de metabolismo e de nível de atividade.

4 – O que significa quando o cachorro empurra a comida?

Vamos considerar que o check-up do veterinário está OK e todas as causas de saúde já foram descartadas.

Empurrar a comida é um comportamento natural dos cães com o objetivo de “enterrar”, para “guardar para mais tarde”. 

Diferente do que as pessoas pensam, que ele está desdenhando da comida, é simplesmente um instinto natural de que ele sabe que aquilo é importante mas que não precisa daquilo naquele momento, pois já está satisfeito.

As causas podem ser:

  • Você está oferecendo comida demais ao longo do dia e as necessidades calóricas já estão sendo supridas
  • ou está fazendo charme para ter sua atenção para ele. Se você colocou sachê, deu comida na mão, ele simplesmente quer esse tipo de atenção novamente

Se o cão está com fome, ele vai comer a refeição!

 

5 – Posso dar doces ao meu cachorro?

Além de fazer mal aos cães, a relação que os humanos têm com os doces não deve ser transmitida para os cães. Doces fazem mal a eles e não trazem prazer, então para ser bem direta ao ponto! NUNCA DÊ DOCES AO SEU ANIMAL.

 

6 – Posso dar frutas para o meu cão comer?

Poder você pode, mas deve se lembrar que o seu cão NÃO PRECISA delas. 

Elas devem ser usadas em forma de prêmio ou entretenimento, não com a função de nutrição. Ou seja, pouca quantidade, e o mais importante, que não seja todos os dias. Fruta é excelente para a gente, mas realmente na alimentação canina é diferente.

Evite frutas muito calóricas como banana, manga ou abacate, em geral os cães gostam bastante delas, e pode haver um desequilíbrio energético se não houver controle da quantidade. Não dê mais de uma banana por semana, qualquer que seja o tamanho do seu cão, e ele faça uma dieta equilibrada.

Frutas congeladas são uma boa opção porque elas demoram mais para serem ingeridas, deixando mais tempo de prazer com o cachorro. Além de ser uma estratégia refrescante em dias de calor. Escolha uma fruta e use como recheio de brinquedos tipo Kong. Com esse tipo de abordagem, vale a pena dar uma fruta ao cachorro.

 

7 – Deixo água à vontade o dia todo?

Definitivamente água limpa e fresca é algo que todo cachorro precisa! Cachorro não tem hora para beber água, ele bebe sempre que tem vontade!

O mais importante é o volume do bebedouro. Quanto mais água à disposição, menos ela sofrerá ação do ambiente. Quanto mais quente estiver o dia, e mais ativo for o seu cachorro, mais água ele vai ingerir. Não temos como ter uma noção exata do consumo de água diária de um cão pois é muito variável.

Existe um bebedouro, que além de armazenar 2 litros de água em seu interior, ele ainda oferece água filtrada. É o bebedouro Torus, que tem uma tecnologia única, que mantém a água dentro da sua cavidade, sem contato dela toda com o ar, preservando mais as suas qualidades, e oferecendo ao cão água na quantidade exata e já filtrada!

Uma dica importante aqui, já que estamos falando de alimentação canina: a maioria das pessoas tem o hábito de colocar o pote de água ao lado do pote de comida do cachorro. Essa prática é desaconselhável. Quando as vasilhas estão próximas, o cão suja a água com restos de ração. Além disso, a boca molhada respinga na ração, fazendo-a perder a crocância. 

 

8 – Quando dar petiscos para o meu cão?

Pense nos petiscos como um quitute da alimentação canina. Dê a ele quando merecer. Petiscos têm a função de ser prêmio. Não é algo que faz parte da dieta do cão, mas é uma excelente ferramenta de premiação! Não é algo que ele precise, mas sim uma oportunidade de você mostrar a ele que o que ele fez deixou você extremamente feliz!

Dê petisco em pedaços muito pequenos, pois você multiplica o ato. 

 

9 – Como evitar que meu cachorro fique pedindo à mesa – O que faço para educá-lo a não pedir mais?

Importante saber que o cachorro não sabe que a comida vem da mesa. Se ele não receber da primeira vez, só é curioso e aproxima o focinho porque é atraído pelo cheiro, naturalmente.

Vale ressaltar que não controlamos o sentimento do cachorro, a gente controla a ação dele, vamos separar sentimento de ação:

SENTIMENTO: sente um cheiro incrível e tem interesse pela comida que todos estão comendo à mesa

  • Ação CÃO 1 (cachorro mal educado): aproxima o focinho da mesa, pula do colo da pessoa, late para chamar atenção.

Avaliação: o sentimento não está errado, é um sentimento natural, impossível de impedir, a ação não é adequada, mas até que seja ensinada, o cão não sabe disso, ele tenta o que quer com as ferramentas que tem

  • Ação CÃO 2 (educado): cheira ativamente com o focinho para se deliciar daquele aroma, olha para você com uma cara de pidão, mas por ser ignorado, se conforma

Avaliação: provavelmente esse cão já tentou aquelas atitudes do cão 1, e não deram certo, ele prefere se contentar em sentir o aroma.

Lição: Nunca, jamais, em tempo algum, dê comida para um cão que pede à mesa. Se ele vê, pede e ganha, entendeu como conseguir e vai repetir sempre e de forma mais intensa.

Agora, se em algum momento, você ou alguém fraquejar e der alguma coisa, todo o trabalho foi por água abaixo!

Então, se houver mais pessoas na família, converse com eles, mostre que tudo que você está fazendo é para o bem de todos.

 

10 – Quais as verduras e legumes indicados para dieta canina?

Se um cão come um alimento de qualidade, uma ração Super Premium como por exemplo a Dog Excellence ou a Fórmula Natural, ele definitivamente não precisa de mais nada. 

Não é proibido incluí-las na alimentação canina, mas tem que ficar bem claro que vai funcionar como um prêmio, como uma exceção. Logo, tem que ser em pequena quantidade.

De uma maneira geral, folhas são contra indicadas na alimentação canina, pois podem causar gases e transtornos intestinais, e legumes com alto amido, como batata, mandioca, mandioquinha vão atrapalhar muito na dieta, pois o cão vai deixar de ingerir outros nutrientes que são indispensáveis para ele, além do fato desse tipo de legume aumentar demais o risco de obesidade e diabetes.

 

11 – Como ajustar a alimentação para cães idosos?

O envelhecimento é uma condição fisiológica natural, em que o organismo sofre mudanças que são naturais com o passar da idade.

Também é comum uma diminuição da massa muscular pela menor atividade física. Por isso é tão importante ajustar a dieta para essa nova fase da vida.

Os alimentos denominados Sênior são formulados exatamente para suprir essas necessidades. Geralmente são mais ricos em proteínas de excelente absorção e com menos gorduras e carboidratos para diminuir a quantidade de calorias, já que nossos velhinhos costumam gastar menos energia. 

São mais fáceis de mastigar e contam com mais fibras alimentares. Os chamados probióticos, que ajudam no funcionamento do intestino que pode ficar preguiçoso com o metabolismo menos acelerado. O que auxilia muito também na questão imunológica, já que garante uma melhor absorção dos nutrientes. 

Outro ponto muito importante é a respeito dos ajustes dos minerais Fósforo e Magnésio em níveis bem reduzidos para preservar a função renal. Inclusive, vale destacar que a falência renal é uma das maiores causas de morte em cães idosos. Então o cuidado com esse órgão é fundamental, para não haver sobrecarga.

Não temos como afirmar exatamente, mas como regra geral, podemos considerar um cão idoso, a partir de 7 anos de idade.

12 – Que tipo de osso dar para o cão morder?

JAMAIS dê ossos cozidos, ou seja, osso do churrasco, do frango assado, ou qualquer tipo de osso que tenha sido cozido ou assado. Eles podem ser fatais ao seu cachorro.

Ossos devem ser oferecidos crus. O motivo é porque depois de cozido ou assado, a estrutura física interna do osso é modificada para o calor e ele passa a ser capaz de quebrar e produzir lascas com pontas cortantes, sendo um perigo para o trato digestivo do animal. 

É preciso tomar outros cuidados para se assegurar de não ter contaminação de germes ou bactérias, para isso, a solução é submeter esse osso a um congelamento de pelo menos 48 horas. 

No Emporium dos Cães tomamos muito cuidado para oferecer somente o que há de mais seguro e saudável na alimentação canina. Jamais verá em nossas vitrines aqueles “ossos de couro” que são perigosíssimos para os cães. 

 

 

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analizar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.